CRIOLIPÓLISE

Desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde a tecnologia faz uso de baixas temperaturas para acabar com a gordura localizada. O aparelho é colocado na superfície da pele, fazendo com que as células de gordura sejam congeladas a temperaturas negativas para serem destruídas. Em contato com a baixa temperatura, as células de gordura se rompem totalmente. Em consequência, o corpo entende que elas não fazem mais parte do organismo e as expele naturalmente. O tratamento vem apresentando excelentes resultados desde então.


Obs. Todo tratamento estético apresenta resultados diferentes por pessoa.

Marque sua consulta

UNIDADE PORTO ALEGRE - RS
51 99688.7444  | 51 3517.4261
UNIDADE GRAVATAÍ - RS
51 99523.8512  | 51 3128.0170
 contato@leducestetica.com.br

Nossos diferenciais

Biomédicos renomados

Produtos de Alta Qualidade

Equipe Profissional

Satisfação Efetiva



Dúvidas?


A criolipólise é realizada através de um equipamento específico cujos aplicadores acoplam-se perfeitamente nas áreas do corpo a serem tratadas. A ponteira do aparelho realiza um poderoso vácuo que promove a sucção da pele e da porção de gordura localizada, ao mesmo tempo que, ocorre um resfriamento intenso e controlado destruindo as células de gordura. Esse resfriamento age danificando seletivamente as células adiposas, que são mais sensíveis ao frio, sem causar qualquer dano a nervos, músculos e outras estruturas próximas. Em seguida o sistema imune se encarrega de fazer todo o processo de eliminação das estruturas dos adipócitos destruídos com a baixa temperatura, onde serão conduzidas ao fígado pelo sistema linfático para sua metabolização. Uma vez que o sistema linfático leva apenas uma pequena quantidade diária de gordura para ser metabolizada, não há perigo de sobrecarregar o fígado nesse processo.
A criolipólise está indicada para pessoas que tenham gordura localizada e não é um tratamento para sobrepeso ou obesidade. De acordo com o fabricante, o procedimento elimina até mesmo aquela gordura incapaz de ser combatida com dieta e exercícios físicos.
É preciso passar por uma avaliação detalhada antes. A criolipólise é contraindicada para pessoas: • com sensibilidade ao frio – quem tem urticária • com hérnias no local da aplicação; • infecções na pele; • para gestantes; • para quem passou por cirurgia recentemente. Para quem pretende emagrecer, vale lembrar que o método combate a gordura localizada e não o excesso de peso, pois não atinge gordura em todas as áreas do corpo ou mesmo a visceral, gordura que se deposita entre os órgãos.
A criolipólise pode ser feita apenas em algumas partes do corpo, aquelas que se adaptam bem as ponteiras, e que tenham gordura suficiente para se submeter a aplicação.
Não requer nenhum preparo prévio, no entanto na Leduc fazemos indicação de alguma dieta preparatória, afim de se obter um resultado ainda mais satisfatório ao paciente.
Não é comum, porem a sensibilidade pode variar de uma pessoa para outra. É comum haver um desconforto maior no momento da sucção proporcionada pelo aparelho, mas após o congelamento da gordura a região fica “anestesiada”. Na retirada do aplicador pode também haver um maior desconforto, mas nada muito intenso. Alguns hematomas são frequentes e passageiros.
A sessão da Criolipólise tem duração aproximada de 50 a 60 minutos em cada região que for feito o procedimento.
A perda de gordura na região do corpo tratada pela Criolipólise pode ser de 20 até 30%. O número de regiões pode variar de paciente para paciente bem como o resultado. Mesmo com o efeito máximo sendo percebido entre 60 a 90 dias da aplicação os resultados já começam a ser visíveis em 15 dias após realizada a sessão, tanto na fita métrica quanto em fotografias tiradas nas mesmas posições. É aconselhável um intervalo de três meses após a aplicação, para se fazer uma nova sessão na mesma região. Para a efetividade do tratamento deve-se evitar o ganho de peso, através de hábitos saudáveis: dieta balanceada, prática de atividade física e uma boa hidratação do paciente.
Não existe qualquer comprovação científica de que a criolipólise melhore a celulite e a flacidez. Exceto a celulite existente em função da gordura localizada, que é o foco do tratamento. Já a flacidez, em pacientes já com uma tendência a esta disfunção, seguem alguns protocolos da Leduc afim de evitar que este processo de flacidez se acentue.